Nova geração ao ataque com a campeã Isabela Sousa a defender o título

Disputadas as duas primeiras rondas da prova do Campeonato Europeu de Bodyboard, da European Surfing Federation, na praia da Costa Nova (Ílhavo), Isabela Sousa, campeã europeia em título e quatro vezes campeã do Mundo, mantém-se na defesa do título de Miss Activo Cup ETB que conquistou em 2018, num dia que ficou marcado pela eliminação de três outras ex-campeãs mundiais (Joana Schenker, Alexandra Rinder e Teresa Almeida).

O feito de pôr fora da onda as três consagradas bodyboarders é inteiramente de uma nova geração de atletas, que com bastante qualidade soube superiorizar-se no momento de surfar.

Assim, amanhã, nas meias-finais («woman to woman») a campeã europeia e Miss Activo Cup ETB em título enfrentará a portuguesa Mariana Rosa, enquanto a espanhola Teresa Padilla Miranda, vice-campeã europeia em título, medirá forças com a lusa Teresa Padrela.

Isto só pode ser um bom sinal para a modalidade e para o Campeonato mais perfumado das praias portuguesas e do bodyboard europeu, até porque, olhando aos resultados das duas rondas realizadas a emergência da nova geração é evidente.

E se nas melhores ondas, Madalena Padrela (8.17 pontos), Mariana Rosa (7.50) e Teresa Padilla Miranda (7.17) foram as melhores, as três atletas repetiram o pódio no tocante aos resultados: Madalena Padrela (15.27 pontos), Mariana Rosa (13.57) e Teresa Padilla Miranda (13.34).

Por outro lado, foi com naturalidade que as quatro atletas que disputaram, ontem, a final da prova de qualificação ocuparam os derradeiros lugares da classificação, até porque o mar tornou-se mais exigente e a valia das adversárias exigia-lhes mais traquejo. No entanto, deixaram boas indicações e, seguramente, o futuro será delas.

No total foram surfadas 163 ondas, uma excelente e 11 com nota de Onda Boa. Isto significa que há mais 163 euros a juntar ao valor que o Activo Bank irá doar ao Lar do Divino Salvador, IPSS de Ílhavo.

Entre experiências de surf e de slackline para os veraneantes, a MISS ACTIVO CUP acolheu hoje ainda a competição de Speedline, em que a grande vencedora foi a brasileira Giovanna Petrucci, que gastou apenas 17,28 segundos para percorrer os 20 metros de cinta.

Completaram o pódio, a chilena Valentina Eriza, com 21,21 segundos, e a peruana Rosa Tokumoto, com 27,53 segundos

Amanhã é dia de Jibline, uma variante que remete para as origens da modalidade. É assim uma espécie de trickline «old school» praticado numa cinta Gibbon de 15 metros de comprimento e colocada a pouco menos de um metro de altura. Pelas especificidades da cinta, mais do que amplitude de saltos, o que conta são as acrobacias e manobras coreografadas, em que o nível técnico é mais exigente no que toca ao contacto com a fita (leia-se feets, spins e, muito importante, a postura).

A avaliação, mais subjectiva, porque dá mais relevo à vertente «artística», é feita por atletas convidados, sendo o júri na Costa Nova presidido pelo peruano Choza Robles, recente vencedor do Masters de Munique.

A competição de Jibline da MISS ACTIVO CUP 2019 conta para as Gibbon Jibline Series, do Global Balance Challenge.

Amanhã, para além das meias-finais e final do Europeu de Bodyboard, haverá o «qualifying» para o Nacional de Surf (Liga MEO).

Todas as atletas juniores que aspirem a entrar no quadro principal da Liga MEO devem apresentar-se amanhã na praia às 9h00.